Mentoring – Paciência você deve ter meu jovem Padawan

Mentoring – Paciência você deve ter meu jovem Padawan

Mentoring, ou em bom português, Mentoria. Descubra como um mentor pode ajudar a alavancar sua carreira.

 

Mentoring??? Padawan????

Quando o assunto é mentoria, não temos como não relembrar do maior exemplo de mentoria já exposto à humanidade: a relação entre Luke Skywalker e o Mestre Yoda.

Até onde se sabe, Mestre Yoda foi o responsável pela frase do título deste artigo.

Para aqueles que estiveram em outra galáxia muito distante na últimas 3 décadas, e nunca ouviram falar de Luke Skywalker, Mestre Yoda ou da saga de Star Wars, vamos dar uma olhadinha no “Urban Dictionary” e ver o que quer dizer o termo “Padawan“:

Padawan

É isso. Um Padawan é um jovem aprendiz Jedi, em nosso caso, alguém que está em constante aprendizado.

Sim, sou nerd… geek… ou qualquer coisa do gênero que preferir me denominar, mas o exemplo é válido para o entendimento do conceito:

Em um processo de Mentoria há sempre a figura de um Mestre ou Mentor e um Aprendiz ou Mentorado.

 

Como um mentor pode ajudar na minha carreira?

Em 1996 Michael M. Lombardo e Robert W. Eichinger em seu “The Career Architect Development Planner” descreveram como se desenvolve o aprendizado em um ser humano.

Pesquisas realizadas por eles com gerentes de alto desempenho em centenas de corporações, revelaram que seu aprendizado foi proveniente de:

  • 70% de desafios profissionais que cumpriram em sua própria rotina de trabalho.
  • 20% da interação com outras pessoas.
  • 10% da educação formal.

Esse modelo se tornou conhecido como: “Modelo de Apredizagem 70:20:10“, onde 90% de nosso aprendizado provêm de nossa experiência e do contato social.

Portanto, se você observar alguém com mais experiência, fazendo tarefas que você terá que desenvolver, seu desempenho será potencializado.

Quando o assunto é desenvolvimento profissional e planejamento de carreira, quem não gostaria de contar com o conselho de alguém experiente?

Além de experiência em seu campo de atuação, mentores em geral dispõe de uma rede de profissionais atuantes em sua área ou em áreas de conhecimento distintas, porém complementares, que também estão dispostos a partilhar o que sabem. O que amplifica as possibilidades de ganho profissional e pessoal ao mentorado.

Contar com um mentor, pode ajudá-lo a obter um salto em sua carreira.

 

Onde encontrar meu mentor?

Entre contato com o setor de RH de sua empresa e descubra se há um programa de mentoria formal ou informal oferecido aos empregados.

Caso exista, se informe sobre o que será necessário para sua participação e vá à luta.

Caso não exista, o caminho é você procurar alternativas na empresa, junto a profissionais mais experientes em sua área de atuação, ou fora da empresa, procure em redes sociais profissionais como o Linkedin, mentores e grupos com interesses semelhantes em sua área.

 

Como escolher meu mentor?

Se sua empresa oferece um programa de mentoria, você talvez não tenha a opção de escolha de seu mentor.

Mas se você está procurando um mentor entre seus colegas de trabalho, conhecidos, ou mesmo no mercado, há algumas características, que são interessantes que seu mentor possua.

Um dos grandes desafios em um processo de mentoria, é encontrar um mentor que além de conhecimentos técnicos, também possua personalidade e temperamento, compatíveis com os do mentorado.

Uma das ferramentas que podem ser utilizadas na identificação dessas compatibilidades comportamentais, são os testes de personalidade.

Um dos testes de personalidade mais utilizados, é o MBTI (Myers-Briggs Type Indicator), desenvolvido há mais de 60 anos.

 

MBTI (Myers-Briggs Type Indicator)

Instrumento utilizado para identificar características e preferências pessoais.

Katharine Cook Briggs e sua filha Isabel Briggs Myers desenvolveram o indicador durante a Segunda Guerra Mundial, baseadas nas teorias de Carl Gustav Jung sobre os Tipos Psicológicos.

A idéa dos Tipos Psicológicos consiste em que os indivíduos acham certas maneiras de pensar e agir mais fáceis que as outras.

O MBTI defende a existência de quatro pares opostos de maneiras de pensar e agir, chamados dicotomias.

As preferências são normalmente indicadas por letras maiúsculas, que indicam cada uma destas quatro preferências.

(E) Extroversão (I) Introversão
(S) Sensorial (N) Intuição
(T) Razão (F) Sentimento
(J) Julgamento (P) Percepção

De acordo com o site australiano www.railmentoring.net.au, considerando os traços de personalidade do mentor e mentorado, quais serão suas preferências:

  • Mundo favorito: será que o mentorado ou mentor preferem focar no mundo exterior ou em seu mundo interior? Isso é chamado Extroversão ou Introversão.
  • Tratamento da Informação: Será que o mentorado ou mentor preferem concentrar-se e agir sobre a informação básica disponível ou preferem interpretar e dar significado à informação? Isso é chamado Sensorial ou Intuição.
  • Tomada de Decisão: Será que o mentorado ou mentor ao tomarem decisões, preferem olhar primeiro para a lógica e consistência ou olhar para as pessoas e as circunstâncias especiais? Isso é chamado Razão ou Sentimento.
  • Estrutura: Será que o mentorado ou mentor ao lidarem com o mundo exterior, preferem tomar decisões e fazer acontecer ou preferem estar abertos a novas informações e opções? Isso é chamado Julgamento ou Percepção.

A avaliação MBTI classifica a personalidade em 16 maneiras diferentes, com base em quatro preferências de pensar e agir.

ISTJ Mentor garantiria sem estardalhaço que os planos seriam postos em prática, colocaria no ar corretamente e checados, mas ofereceria poucas idéias novas
ISFJ Mentor usaria suporte silencioso e cuidadoso para habilitar o mentorado
INFJ Mentor perseveraria de forma tranquila, ajudaria a resolver conflitos e seria respeitado externamente
INTJ Mentor seria desafiador, crítico, independente e forneceria diversas ideias caso fosse requisitado
ISTP Mentor observaria de longe e ofereceria apoio lógico ou prático quando procurado
ISFP Mentor seria quieto, calmo, amigável, modesto e descontraído sobre o progresso
INFP Mentor seria cheio de entusiasmo de uma forma tranquila e leal com o mentorado, cuidando do aprendizado e ideias
INTP Mentor ofereceria idéias teóricas novas e apoio, mas seria um conselheiro quieto e reservado
ESTP Mentor seria espontâneo e ajudaria de imediato na solução de problemas
ESFP Mentor seria sociável, calmo, amigável, ativo e com bom senso prático
ENFP Mentor seria morno, entusiasta, rápido com soluções e apoiador
ENTP Mentor seria rápido, engenhoso, alerta e franco. Valorizaria a lógica e a razão
ESTJ Mentor seria prático, realista e baseado em fatos. Iria adorar organizar planos com o aprendiz
ESFJ Mentor seria morno e cooperativo, sincero no apoio ao aprendiz. Bom em criar harmonia
ENFJ Mentor seria morno, responsivo e responsável. Sociável e capaz de construir rede de contatos
ENTJ Mentor seria franco e decidido, bem informado e organizad0. Iria fornecer uma riqueza de conhecimentos para o mentorado

Um mentorado pode optar por trabalhar com um mentor do mesmo tipo de personalidade ou selecionar um tipo oposto de acordo com sua própria preferência.

Por exemplo, se o mentorado for ENTJ, ele pode valorizar a abertura, organização e desafio de trabalhar com um mentor ENTJ, ou alternativamente, ele pode considerar um mentor ISFP que será menos intimidante e menos incomodado sobre cumprimento de prazos e ações.

De acordo com o perfil MBTI, podemos listar algumas possibilidades, dependendo do que o mentorado busca em seu desenvolvimento de carreira:

Tipos psicológicos MBTI
O que o mentorado busca E/I S/N T/F J/P
Perspectiva de liderança e gestão E/I S/N T J
Conhecimento da organização E/I S/N T J/P
Capacidade de abrir portas e empoderar pessoas a agir E S/N F J/P
Confiança, inteligência e criatividade I N T P
Credibilidade na organização E/I S/N T/F J

Importante ressaltar, que avaliações comportamentais não são uma ciência exata, podendo variar de indivíduo para indivíduo, além da possibilidade de obtermos um resultado errôneo na avaliação MBTI, devido a diversos fatores.

Na impossibilidade de realizar uma avaliação MBTI por uma entidade certificada e autorizada, há algumas opções de testes, que não são exatamente iguais aos originais, mas conseguem dar uma visão bastante próxima da alcançada pelo teste original.

Alguns links:

A descrição mais detalhada sobre os perfis psicológicos de acordo com o MBTI, você pode conseguir aqui:

Sugiro que:

  1. O mentorado faça os testes e descubra qual é seu perfil.
  2. Submeta os possíveis mentores ao mesmo teste, para que descubra seus perfis.
  3. De posse dos resultados e das informações sobre o MBTI descritos neste artigo, decida qual será ou serão seus mentores.

Boa sorte em sua busca, meu jovem Padawan.

 

Gostou do post?

Gostaria muito de saber sua opinião sobre o conteúdo através de um comentário seu logo aqui abaixo.

Caso ele tenha sido útil para você, aproveite para compartilhá-lo com um amigo ou amiga que precise de idéias como essas para ajudar em seu dia a dia.

Se quiser que avise sempre que houver uma atualização, deixe seu email abaixo.

[rsnippet id=”1″ name=”automacao-email-post”]

Até o próximo post!

One Comment

Add a Comment

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.